Olá leitor da Empreenda Revista!

Na edição de novembro, falamos sobre a comunicação com o olhar, e esse mês falaremos sobre outro assunto indispensável na boa comunicação: A gesticulação.

A primeira orientação é que menos é mais. Muita gesticulação polui a comunicação e confunde o espectador. Mas usada na dose certa é um grande aliado. Recebemos a informação através de três canais: Auditivo através dos ouvidos, visual através dos olhos e cinestésico através das sensações. Quando você só fala, atinge apenas o canal auditivo. Quando fala e gesticula de modo sincronizado, atinge o auditivo e o visual, além de gerar sensações em quem te assiste contemplando também o canal cinestésico, levando sua mensagem de forma clara.

A segunda orientação é que você pontue com um gesto a palavra mais importante da frase. Por exemplo: Na frase “Ontem eu dirigi a noite inteira”, qual é a palavra mais importante? Se for o a palavra ontem, ou seja, o tempo for o ponto chave da frase, você pode gesticular com o dedão para trás, sobre o ombro, indicando com um gesto o passado, e manter esse gesto até o fim da frase. Com isso, irá dizer ao seu espectador que a frase toda tem informações, mas que o ONTEM precisa ser visto com maior atenção. Se o tempo não for fundamental para o entendimento, mas sim o verbo, você pode fazer um gesto imitando um volante ao dizer a palavra DIRIGI. Por fim, se o item fundamental de entendimento for o tempo, ou seja, a NOITE INTEIRA, você pode gesticular uma “linha do tempo” com as mãos, evidenciando que não dirigiu um pouco, e sim um longo prazo. Só não faça todos os gestos na mesma frase, como o dedo pra trás, o volante e a linha do tempo. Isso vai confundir o espectador e te proporcionar uma dança que não combina com sua apresentação!

A expressão facial também tem papel importante nisso tudo: a mesma frase, o mesmo gesto, o mesmo tom de voz tem um sentido com o orador sorrindo e outro sentido com o orador de cara fechada!

Portanto, lembre-se que a comunicação corporal fala mais do que as palavras. Utilize com eficácia essa ferramenta genial e acesse todos os canais de informação de quem te assiste. Isso vai contribuir fortemente com o sucesso da sua apresentação, refletindo que muitas vezes, o corpo fala o que as palavras tentam esconder. Ou como diria o filósofo inglês John Locke, “Nossas ações são as melhores interpretações de nossos pensamentos”. Excelentes negócios para todos nós!

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *